Negociação define apenas R$ 0,10 de reajuste na tarifa

 Compartilhe no Twitter  Compartilhe no Facebook  Compartilhe no Google Buzz  Adicione aos favoritos no Google

 Dialogo entre Município e concessionárias definiu reajuste de 2,76% na tarifa do transporte coletivo

 
“O transporte coletivo é usado pela grande massa trabalhadora e tem reflexos no dia a dia da população, como também tem impacto direto nas empresas e na cidade como um todo”. A afirmação foi feita pelo prefeito Leonaldo Paranhos ao confirmar, na manhã desta terça-feira (2), valor da nova tarifa do transporte coletivo urbano de Cascavel que vai passar dos atuais R$ 3,55 para R$ 3,65 após a publicação do decreto que está em elaboração na Procuradoria Jurídica. A publicação deve acontecer na quinta-feira (4).
Paranhos lembrou que em janeiro de 2017, quando assumiu a administração municipal, rejeitou o pedido de reajuste protocolado pelas empresas chegava a casa dos R$ 4,00. "Dialogamos e houve por parte das empresas a sensibilidade em aceitar o reajuste de 7,58%, menor que a defasagem de 2016", lembrou o prefeito, destacando ainda que o reajuste foi aplicado apenas em maio, quando o contrato determinava o reajuste já no mês de janeiro.
 
2018
Para este ano, mesmo com o acumulado de 2016 e a planilha de custos de 2017, as empresas acabaram protocolando um pedido de reajuste que foi considerado "moderado", de apenas  (2,76%), que vai refletir apenas R$ 0,10. "No diálogo que mantivemos com as concessionárias, fechamos o valor de R$ 3,65 para evitar que a negociação fosse judicializada. Caso as empresas reivindicassem um reajuste maior, pedindo também a reposição dos cinco meses de 2017, a resposta negativa poderia gerar uma demanda judicial e acarretar um reajuste ainda maior ao usuário do sistema", completou o prefeito.
Data publicação:03.01.2018

Mais Notícias

Data publicação: 28.12.2017