Notícias

Cascavel foi mais uma vez fortemente atingida por um vendaval no início da madrugada de hoje (23). A região sul da cidade foi a mais destruída. Defesa Civil, Secretaria de Meio Ambiente e Corpo de Bombeiros estão realizando o atendimento às vítimas. Até o momento, foram recebidas cerca de 80 solicitações, tanto de destelhamentos quanto de corte de árvores. O bairro mais atingido pelo vendaval foi o Santa Felicidade. Cinco equipes da Defesa Civil estão divididas nos bairros Jardim União, Cascavel Velho, Santos Dumont, Periollo e Santa Felicidade. De acordo com o diretor da Secretaria de Ação Comunitária e Defesa Civil, José Carlos da Costa, já foi distribuído aproximadamente 4.800 metros de lona. “Esse número pode ser ainda maior, pois estamos trabalhando em diversos locais, em parceria com o Corpo de Bombeiros. As vítimas podem ligar para 199 ou 3902-1730 para solicitar o atendimento da Defesa Civil”, comenta. A dona-de-casa Eliane Aparecida Lavagnoli, que mora no Santa Felicidade, teve a casa destelhada pela ventania. Móveis, eletrodomésticos e outros objetos foram danificados pela chuva. “Tudo começou às 23h57. Foram mais ou menos 10 minutos de chuva e vento forte. Também ficamos sem luz de madrugada. É triste! Perdi cozinha, sofá e outras coisas”, conta emocionada. A região do Aeroporto de Cascavel foi bastante atingida. Hangares particulares e terminal de passageiros do Aeroporto foram totalmente destelhados. Segundo o chefe do local, José Aparecido Ribeiro, os ventos chegaram a 160 quilômetros por hora. “Essa foi a última leitura que conseguimos, pois aqui no Aeroporto faltou luz. Na hora do pico do vendaval o vento deve ter chegado a 200 quilômetros por hora”, explica. A pista de pouso e decolagem ficou interditada, pois havia pedaços de telhas, cones e outros objetos no local. Uma aeronave ficou danificada, após ser atingida por telhas. Os objetos foram arremessados pelo vento a até 100 metros de distância. “A pista provavelmente seja liberada após a limpeza, mas a situação do terminal de passageiros está bastante complicada, o vento levou praticamente todo o telhado. A seção de incêndio também foi destruída”, detalha Ribeiro. A assessora parlamentar Silvia Cristina Castanheira, que iria até Curitiba, ficou impressionada com a destruição na região do Aeroporto. “Eu nunca tinha visto uma coisa dessas. Estou desde às 7h30 em busca de informações para ver quando irei embarcar e até agora [9h] não tenho resposta. Lá dentro está tudo alagado e tem um cheiro muito ruim”, conta a passageira. O presidente da Cettrans, Jorge Lange, disse que 80% da cobertura do terminal de passageiros foi levada pelo vento. “Fomos até o local para fazermos um levantamento dos estragos. Já estamos fazendo um orçamento para compra de telhas e substituição de outros objetos danificados. A tempestade foi muito severa e isso causou muito estrago. Por enquanto, estamos cobrindo o terminal de passageiros com lonas”, comenta. Segundo o tenente Rafael Tavares, oficial de Comunicação Social do 4º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Cascavel, foram recebidas cerca de 80 solicitações, tanto de destelhamentos quanto de corte de árvores. Um rapaz de 20 anos foi ferido, quando um portão de ferro caiu sobre ele. “Atendemos essa vítima que não corre risco de vida. Pedimos à população que permaneçam em suas casas, pois a previsão é de mais chuva e vento. Aqueles que forem tentar consertar os telhados tenham cuidado para não caírem, pois esses são os momentos que acontecem mais os acidentes”, alerta.
Data publicação: 23.04.2010
A Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito) está concluindo estudos para transformar as Ruas Nereu Ramos e Jorge Lacerda em binários. A proposta foi apresentada hoje pela manhã (19) para a Associação de Moradores do bairro Claudete, onde estão localizadas as vias. O maior benefício com a mudança é a condição de trafegabilidade, conforme explica o presidente da Cettrans, Jorge Lange. “A comunidade terá vias urbanizadas, que propicia a facilidade de locomoção, com estacionamento nas laterais e outras melhorias, como iluminação pública, segurança para pedestres e motoristas. Essa importante via de entrada da cidade [Rua Jorge Lacerda] deve ser tratada como ela merece”, destaca. O secretário de Serviços e Obras Públicas, Paulo Gorski, diz que as obras nas duas vias devem ser iniciadas a partir do segundo semestre. Pela proposta, a Rua Jorge Lacerda terá sentido sul/norte, enquanto que a Rua Nereu Ramos terá o sentido inverso. O binário partirá do cruzamento das duas vias com a Rua Paraná e segue em sentido único até o cruzamento com a Rua Maria Dolores da Motta. “Já estamos recuperando o asfalto na Rua Jorge Lacerda e depois partiremos para Nereu Ramos”, explica Gorski. O presidente da Cettrans, Jorge Lange, justifica a mudança: “Chegamos a essa conclusão a partir do momento em que uma via começa a ficar estrangulada pelo tráfego. Temos uma região com diversas lojas, escolas, um shopping center e por isso devemos organizar o trânsito. Uma forma de se fazer isso é criar vias de mão única, para ter mais circulação e desafogar o trânsito”. Representando Associação de Moradores do bairro Claudete, Clovis Petroceli, foi favorável a mudança, desde que se conservem as áreas para estacionamento, o que será respeitado, segundo o presidente da Cettrans. “Quem vai ganhar com a mudança é a comunidade, os terrenos terão mais valorização comercial e os empresários terão estacionamento dos dois lados da Jorge Lacerda, isso irá facilitar bastante. Vamos reunir os moradores e empresários para debater sobre o projeto”, diz Petroceli.
Data publicação: 19.04.2010
Após duas semanas de orientação, os agentes da Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito) começaram autuar os motoristas que não cumprem as regras de trânsito nas ruas do Binário II. Do total de condutores abordados, 34 foram autuados por excesso de velocidade. O caso mais grave aconteceu na Rua Minas Gerais, em que um veículo foi flagrado a 87 km/h, sendo que o limite máximo de velocidade permitido é de 60 km/h. O presidente da Cettrans, Jorge Lange, justifica a aplicação da multa nas ruas que compõem o Binário II. “Quando uma mudança é instalada, as multas por infringir as regras de trânsito já começam a valer. Conscientemente, sinalizamos bem as vias e decidimos fazer um período de orientação aos motoristas. Agora, os agentes estão multando para que os condutores respeitem a velocidade e o restante da sinalização”, destaca. A Operação Radar foi realizada em dois locais. No total, 94 motoristas foram abordados, o que resultou em 78 autuações, dessas 34 eram por excesso de velocidade. Os motoristas também foram flagrados sem o cinto de segurança, no total foram 26 autuações. De acordo com o supervisor de trânsito, Valdecir Martins, no período de orientação, muitos motoristas abusavam do limite de velocidade. “No início, era comum alguns também estacionarem em local proibido, mas cerca de 80% dos motoristas eram flagrados a 70 ou a 80 km/h”, lembra. As multas pelo desrespeito ao limite de velocidade podem variar de infração média a gravíssima, neste caso o motorista soma sete pontos na carteira, deve pagar uma multa de R$ 573,00 e ainda fica um mês sem dirigir. A fiscalização no Binário II será contínua.
Data publicação: 28.12.2009