Fiscaliza├ž├úo Eletr├┤nica

No trânsito, a qualidade de vida está diretamente ligada a existência de vias seguras para motoristas, ciclistas e pedestres. Por isso, a Cettrans está investindo na instalação de equipamentos que fiscalizam a velocidade dos veículos, o respeito à faixa de pedestre e ao semáforo.

A fiscalização eletrônica auxilia os órgãos de trânsito no cumprimento das normas de segurança de trânsito definidas pela lei, através da aplicação de tecnologia moderna de informática e eletrônica.

Os equipamentos de fiscalização eletrônica medem a velocidade de todos os veículos, de forma democrática, registrando apenas aqueles que trafegam acima do limite de velocidade regulamentado, ou que avançam o sinal vermelho. A imagem registrada do veículo serve como base ao Agente de Trânsito para a emissão do Auto de Infração e Notificação (AIN).

O Código de Trânsito Brasileiro - Lei n° 9.503, de 23 de setembro de 1997 - determina no seu art. 280, § 2º: 
“A infração de trânsito deverá ser comprovada por declaração da autoridade ou do agente da autoridade de trânsito, 
por aparelho eletrônico ou por equipamento audiovisual, reações químicas ou qualquer outro meio 
tecnologicamente disponível previamente regulamentado pelo CONTRAN”
.

 Critérios de implantação


Cada ponto de instalação dos equipamentos foi definido pelo Departamento de Engenharia de Trânsito, considerando-se as características locais de:
- volume de tráfego de veículos e pedestres;
- velocidade média dos veículos;
- número de acidentes;
- condições especiais de perigo: trânsito intenso de pedestres, ladeiras acentuadas, curvas fechadas, etc.

A partir desses dados, determinou-se o modelo adequado de equipamento a ser implantado e a velocidade a ser regulamentada no trecho, conforme objetivo específico a ser atingido.

 

Tipos de equipamentos


Atualmente os principais equipamentos de fiscalização eletrônica de velocidade aplicados no Brasil podem ser dos seguintes tipos:
- Fixo: instalado em local definido e em caráter permanente (Lombada Eletrônica, Bandeira, Pardal);
- Estático: instalado em veículo parado ou em suporte apropriado (Radar estático);
- Móvel: instalado em veículo em movimento, procedendo à medição ao longo da via (Radar móvel);
- Portátil: direcionado manualmente para o veículo (Radar portátil).

Conheça os tipos de equipamentos que estão sendo instalados e utilizados em Cascavel:

LOMBADA ELETRÔNICA: equipamento adequado para locais que necessitem de fiscalização permanente para assegurar a circulação de veículos dentro do limite máximo de velocidade regulamentado. A estrutura ostensiva da Lombada Eletrônica contribui para condicionar os condutores a respeitar a velocidade, sendo especialmente indicada para áreas com restrição de visibilidade e de conflito pedestres x veículos.

RADAR FIXO: equipamento computadorizado, instalado em local definido e em caráter permanente, que registra automaticamente infrações de excesso de velocidade.

RADAR FIXO/SEMAFÓRICO (Fotossensor): equipamento com as mesmas características do radar fixo, que além de registrar automaticamente infrações de excesso de velocidade também registra infrações de avanço semafórico e parada sobre a faixa de pedestre. O objetivo do fotossensor é estimular o motorista a respeitar o sinal de trânsito e evitar atropelamentos e colisões. Por lei, esse aparelho não precisa ser sinalizado, pois tem caráter educativo, ensinando o condutor a respeitar o semáforo, independente de existir fiscalização eletrônica.

RADAR MÓVEL/ESTÁTICO: equipamento instalado em suporte apropriado, adequado para locais e períodos que necessitem de fiscalização eventual do respeito à velocidade regulamentada.

RADAR PORTÁTIL: equipamento operado manualmente pelo agente de trânsito, com capacidade de monitoramento seletivo, adequado para trechos expressos e vias públicas, em locais e períodos que necessitem de fiscalização eventual do respeito à velocidade regulamentada.

TALÃO ELETRÔNICO DE MULTAS/PALM TOP: dispositivo eletrônico portátil que substitui a tradicional fiscalização realizada com talonários de papel, o que permite mais agilidade e precisão na autuação e emissão da multa.

 

Localização dos equipamentos

Av. Tancredo Neves X Av. Assunção

Rua Rio Grande do Sul X Rua Salgado Filho

Rua Paraná X Rua Sete de Setembro

Av. Tancredo Neves, n. 3100

Av. Brasil X Rua Pres. Juscelino Kubitschek

Rua Minas Gerais, n. 1986

Rua Antonina X Rua Vicente Machado

Rua Vitória X Rua Salgado Filho

Rua Rio da Paz X Rua Carlos Gomes

Rua Paraná X Rua Pio XII

Rua Recife X Rua Sete de Setembro

Rua Recife X Rua Manoel Ribas

Av. Brasil, n. 2682

Av. Tancredo Neves, n. 3701

Av. Brasil, n. 2669

Rua Paraná X Rua Antônio Alves Massaneiro

Rua Cuiabá X Rua Pio XII

Av. Brasil, oposto ao n. 766

Av. Brasil X Rua Francisco Bartinik

Rua Pres. Kennedy, n. 747

Rua Cuiabá, n. 1963

Av. Brasil X Rua Francisco Bartinik (Leste/Oeste)

Av. Carlos Gomes X Rua Pe. Anchieta

Av. Brasil X Rua Erechim

Rua Barão do Cerro Azul X Rua São Paulo

Rua Vitória X Rua Salgado Filho

Rua Vereador Luiz Picolli X Av. Brasil

Rua Pres. Kennedy, 3133

Rua Cuiabá, n. 545

Rua Antonina, próx. Ao n. 1230

Av. Barão do rio Branco, n. 1711

Rua Cuiabá, próx. Ao n. 3816

Rua da Lapa, n. 1509

Av. Piquiri, ao lado do n. 1668

Rua Nereu Ramos, 2705

 

O uso de fiscalização eletrônica contribui muito para a segurança no trânsito, 
diminuindo a frequência e gravidade dos acidentes.